Pular para conteúdo
10.SET.19 NOTÍCIAS

Há 10 anos, Classe Hospitalar na Santa Casa garante o ano letivo de pacientes

"Levamos todos os dias a educação pública aos paciente da hemodiálise e das enfermarias, chegando a atender mais de 50 alunos por mês. Estamos há dez anos desenvolvendo esse trabalho aqui na Santa Casa, e isso é importante para que os alunos não percam o interesse pelo estudo e nem o ano letivo”, informa a professora Rosiane Alcântara, ao destacar a importância da Classe Hospitalar para a manutenção da rotina escolar de crianças e adolescentes que precisam da internação para tratamento de doenças.

Referência do Programa Classe Hospitalar na Santa Casa, Rosiane Alcântara desenvolve esse trabalho junto com as professoras Silvana Almeida, Gisele Santana, Bernadete Ribeiro e Claudiene Beckman, sob a coordenação da professora Fernanda Borges. Todas se empenham para cumprir a matriz curricular da Seduc (Secretaria de Estado de Educação).

O Programa Classe Hospitalar foi implantado pelo Governo do Pará há 16 anos, e funciona por meio de um convênio entre a Seduc, hospitais da rede pública e entidades, permitindo aos pacientes a manutenção das atividades escolares e a garantia do ano letivo.

Aprovação - Elisandra Correa Botelho, mãe de uma adolescente de 15 anos, moradora do bairro da Cremação, em Belém, há um ano e sete meses acompanha a filha nas sessões de hemodiálise na Santa Casa. Ela ressalta a importância da Classe Hospitalar no tratamento da adolescente e o atendimento oferecido pelos profissionais da instituição. “Desde quando a minha filha veio fazer tratamento aqui fomos muito bem acolhidos por todos. Os profissionais são muito humanizados e dedicados, e interagem com todas as crianças da mesma forma. Para mim, é gratificante, pois é só aqui que a minha filha pode fazer esse tratamento, e o importante desse programa é que além de não perder o ano escolar, essas atividades ajudam ela a se distrair durante as quatro horas de hemodiálise”, conta Elisandra Botelho.

Natural de Macapá (AP), Oscarina Barbosa, mãe de um menino de 11 anos, mora em Barcarena há sete anos. Com o filho internado há quatro meses na Santa Casa para tratamento de osteomielite (inflamação óssea), ela diz que o Programa Classe Hospitalar permite ao menino continuar estudando enquanto faz o tratamento. “Meu filho nasceu com uma malformação congênita chamada mielomeningocele, e devido a sua pisada errada evoluiu para uma osteomielite. Desde o dia 5 de maio ele está internado aqui na Santa Casa, já fez a primeira cirurgia e, há dois meses, fez a cirurgia plástica, que graças a Deus cicatrizou como o médico queria. Durante esses quatro meses não tenho do que reclamar, o atendimento é excelente, desde os médicos que fizeram a cirurgia até os técnicos. Todos nos tratam muito bem. Tô gostando muito, principalmente desse programa com as pedagogas aqui dentro, pois já faz quatro meses que ele não vai à escola”, acrescenta Oscarina Barbosa.

 

Hospitais do Pará que mantêm o Programa Classe Hospitalar

- Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência

- Hospital Universitário João de Barros Barreto

- Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo

- Hospital de Clínicas Gaspar Vianna

- Santa Casa de Misericórdia do Pará

- Casa de Apoio Espaço Acolher

- Abrigo João Paulo II

 

Serviço: Contatos do Programa Classe Hospitalar - Telefone: (91) 3223-5596. E-mail: classehospitalarfscmpa2009@gmail.com

CONHEÇA TAMBÉM

Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - 2019 © Todos os direitos reservados
Desenvolvimento: Bredi